Curso Presencial > Novo Testamento > O Reino de Deus - seu povo

O Reino de Deus - seu povo

O reino de Deus se expressa hoje no seu povo na terra, a igreja de Jesus.

Há tanta gente esperando o "milênio" e o estabelecimento do reino de Cristo aqui na terra. O Novo Testamento, porém, apresenta o reino como já chegado. É a igreja que é a atual manifestação do reino de Deus. A próxima será o reino eterno (2 Pedro 2.9-10) quando Cristo voltar.

Êxodo 19.5-6a - Israel como reino

"Agora, se me obedecerem fielmente e guardarem a minha aliança, vocês serão o meu tesouro pessoal dentre todas as nações. Embora toda a terra seja minha, vocês serão para mim um reino de sacerdotes e uma nação santa".

Na Bíblia, Deus é descrito como rei, soberano que comanda toda a terra. Todo o universo fica sob a sua autoridade. Entre a humanidade, porém, ele escolhe um povo que expressa, pela sua obediência submissa, que ele reina.

No Velho Testamento, este povo era Israel. Deus tinha chamado Abraão para fazer dele um povo. Resgatou do Egito seus descendentes. Deu ao povo bênção especial e responsabilidade maior para ser luz às nações.

Israel, porém, provou-se infiel. Jesus falou que o reino seria tirado dele. Deus prometera um novo reino, um novo povo. Quando Jesus veio, a nação judaica esperava a nova manifestação do Reino de Deus.

Mateus 6.33-35 - Primeiro, o reino

"Busquem, pois, em primeiro lugar o Reino de Deus e a sua justiça, e todas essas coisas lhes serão acrescentadas. Portanto, não se preocupem com o amanhã, pois o amanhã trará as suas próprias preocupações. Basta a cada dia o seu próprio mal".

O domínio de Deus na vida deve ser a prioridade principal. A busca significa que temos que fazer o esforço de colocar isso na prática. Não acontece por acaso.

O reino de Deus significa seu reinado. Em Jesus, significa ainda mais que sua igreja agora é o ambiente principal do discípulo. Esta nova expressão do reino manifesta melhor o sentido de servir a Deus. Nela, o cristão desenvolve a vida de Jesus.

Esta vida se desprende das coisas materiais. Não busca o enriquecimento como meio de garantir a segurança da vida, mas depende do Senhor para todas as suas necessidades. Assim, o amanhã não preocupa o discípulo.

Mateus 7.21-23 - Obediência

"Nem todo aquele que me diz: 'Senhor, Senhor', entrará no Reino dos céus, mas apenas aquele que faz a vontade de meu Pai que está nos céus. Muitos me dirão naquele dia: 'Senhor, Senhor, não profetizamos em teu nome? Em teu nome não expulsamos demônios e não realizamos muitos milagres?' Então eu lhes direi claramente: Nunca os conheci. Afastem-se de mim vocês, que praticam o mal!"

Para entrar no Reino dos céus, onde Deus habita, temos que fazer a vontade de Deus. Nem adianta chamar Jesus de Senhor, por mais sincero que sejamos, sem fazer o que ele ordena. Apenas palavras não resolvem. Nem boas obras, conforme nossa idéia do que Deus deve gostar, bastam para ganhar a sua aprovação. A chave é a obediência. Obediência total. Fazer algumas coisas da vontade de Deus, as quais nos agradam, não agradará ao Pai. Assim, seremos recusados entrada na vida eterna.

Vai chamar Jesus de Senhor? Muito bom! Agora, faça toda a vontade de Deus.

Mateus 16.18-19 - Igreja

"E eu lhe digo que você é Pedro, e sobre esta pedra edificarei a minha igreja, e as portas do Hades não poderão vencê-la. Eu lhe darei as chaves do Reino dos céus; o que você ligar na terra terá sido ligado nos céus, e o que você desligar na terra terá sido ligado nos céus"

Jesus liga o reino e a igreja como sendo a mesma realidade. Embora o conceito do reino seja maior que a igreja, esta manifesta aquele na terra desde o Dia do Pentecostes depois da ressurreição de Cristo. Se queremos ver e participar do reinado de Deus em nossa vida, será necessário entrar na sua igreja.

A igreja é de Jesus, construída por ele. Usa seu nome, segue seus mandamentos, cumpre sua missão. Ela não é denominação nem seita. É única, com Líder único. Não é conglomeração de igrejas, mas um só corpo unido sob seu comando.

As chaves do reino permitem entrada na igreja, como se vê em Atos 2. A porta para entramos está aberta. Entremos nela.

João 18.36-37 - Espiritual

"Disse Jesus: 'O meu Reino não é deste mundo. Se fosse, os meus servos lutariam para impedir que os judeus me prendessem. Mas agora o meu Reino não é daqui'.'Então, você é rei!' disse Pilatos.Jesus respondeu: 'Tu dizes que sou rei. De fato, por esta razão nasci e para isto vim ao mundo: para testemunhar da verdade. Todos os que são da verdade me ouvem'".

Jesus não veio estabelecer um reino político-militar. Não se interessa em exercer poder dentro de uma estrutura de nações, alianças, tratados e diplomacia. Nunca descerá para sentar num trono humano. Ele é Soberano ao lado do Pai celestial.O reino de Jesus não é deste mundo. Exerce um reinado espiritual. Convida a todos a fazerem parte da sua nação, pois é por escolha e não por nascimento físico que se faz parte.

A base do seu reino é a verdade. Quem ouve a verdade e a obedece será incluso nele.

Atos 2.37-38,42, - Dedique-se

"Quando ouviram isso ficaram aflitos em seu coração. Perguntaram a Pedro e aos outros apóstolos: 'Irmãos, que faremos?Pedro respondeu: 'Arrependam-se, e cada um de vocês seja imerso em nome de Jesus Cristo para o perdão dos seus pecados. E receberão o dom do Espírito Santo. Eles se dedicavam ao ensino dos apóstolos e à comunhão, ao partir do pão e às orações".

Jesus prometeu dar aos apóstolos as chaves do reino (Mt 16.19). Em Atos 2, Pedro e os outros usaram estas chaves para abrir as portas da salvação. A igreja é a atual expressão do reino na terra, pois os que entraram no reino foram acrescentados pelo Senhor à igreja.A busca do reino em primeiro lugar (Mt 6.33) se demonstrou na dedicação dos primeiros cristãos à igreja do Senhor. Eram assíduos em seguir o ensino dos apóstolos. Fizeram-se sempre presentes com seus irmãos. Partiram o pão da ceia a cada primeiro dia da semana. Continuamente se deram à oração.

Que nossa dedicação à igreja de Cristo, o reino de Deus, seja igual aos primeiros cristãos.

Colossenses 1 v13-14 - Transportados

"Pois ele nos resgatou do domínio das trevas e nos transportou para o Reino do seu Filho amado, em quem temos a redenção, a saber, o perdão dos pecados".

Você não precisa ficar olhando os céus para a chegada do Reino. Este já chegou na pessoa de Jesus. Quando ele estabeleceu a igreja (Atos 2), trouxe a última manifestação terrena do Reino.Paulo descreve os cristãos como já transportados para dentro do Reino de Cristo. Deus os tirou do poder maligno e os conduziu para viverem sob a sua direção soberana.Esta passagem destrói a teoria do milênio, pois o Reino já existe e dentro dele os cristãos já vivem. Pelo Reino os seguidores de Jesus trabalham.Quando Jesus voltar, os levará para o perfeito Reino eterno. Entremos hoje no Reino para sermos levados na vinda de Cristo.

Hebreus 10.24-25, NVI - Congregar

"E consideremos uns aos outros para nos incentivarmos ao amor e às boas obras. Não deixemos de reunir-nos como igreja, segundo o costume de alguns, mas procuremos encorajar-nos uns aos outros, ainda mais quando vocês vêem que se aproxima o Dia".

A igreja não é denominação. Ela existe, em forma viva e concreta. Pertence a Cristo somente aquela comunidade que rejeita os credos humanos, a autoridadade de homens, os nomes inventados e as doutrinas estranhas à palavra de Deus.Fora desta comunidade não há vida. O cristão participa fielmente das suas reuniões. "Fielmente" significa que ele não se ausenta delas, a não ser que esteja fisicamente impedido.Deixar de se reunir com a igreja de Deus significa pecar deliberadamente. Significa que só se pode esperar condenação (v. 26). Quem rejeita o povo de Deus rejeita o próprio Senhor.

Apocalipse 1.4-6 - Igreja

"João, às sete igrejas da província da Ásia: (...) Ele nos ama e nos libertou dos nossos pecados por meio do seu sangue, e nos constituiu reino e sacerdotes para servir a seu Deus e Pai".

O apóstolo João destina sua obra a sete comunidades de fé na Ásia, a fim de fortalecer os cristãos enfrentando perseguição pela sua fé. Além da grande visão espiritual da guerra celestial sendo travada e do poderoso Cristo que tudo vence, ele os lembra no início de seu livro de três verdades.

1. O Deus trino ama sua igreja. Nunca se deve duvidar desse fato principal.

2. O Senhor perdoou estes seguidores do Filho. Não há nenhum empecilho no relacionamento com Deus.

3. Ele os constituiu reino e sacerdotes para servi-lo e cumprir sua missão. Usando a linguagem de Êxodo 19.3-6, o Senhor confirma que a igreja de hoje manifesta o seu reino.

O reino não é algo que aguardamos ser estabelecido na terra, mas somos nós que o demonstramos em nossa submissão ao Pai e proclamação do evangelho eterno.

SAIBA MAIS MATRICULANDO-SE EM NOSSO CURSO DE TEOLOGIA BASICO,AQUI MESMO NESTE SITE OU PELO TELEFONE 4587-6504

 



Confira Também:

Curso de Teologia Básico
Dia de Aulas
As Escrituras — Nossa Autoridade
Quatro Visões da Cruz: O que Deus Efetuou por Meio da Morte de Jesus
Quatro Visões da Cruz: Redenção
Quatro Visões da Cruz: Justificação

Copyright © Escola da Biblia - Todos os direitos reservados